10 maio 2015

[Filme] Uma Longa Jornada

Ficha Técnica
País: EUA
Título original: The Longest Ride
Distribuição: Fox
Duração: 139 minutos
Classificação: 12 anos
Produção Executiva: Michele Imperato, Robert Teitel
Produção: Marty Bowen, Wyck Godfrey, Theresa Park, Nicholas Sparks
Diretor: George Tillman Jr.
Roteirista: Craig Bolotin
Elenco: Scott Eastwood (Luke Collins), Britt Robertson (Sophia Danko), Alan Alda (Ira Levinson), Jack Huston (Ira - jovem), Melissa Benoist (Marcia)
Ano: 2015
Sinopse: Baseado no romance best-seller de Nicholas Sparks, o filme "Uma Longa Jornada" é centrado no caso de amor entre Luke, um campeão ex-domador de touros tentando dar a volta por cima, e Sophia, uma universitária que está prestes a embarcar em seu emprego dos sonhos no mundo das artes em Nova York.
Enquanto seus caminhos conflitantes e ideais testam seu relacionamento, os dois farão uma conexão inesperada com Ira, um homem que vai inspirar o casal com as memórias de seu romance que durou décadas. Abrangendo gerações e duas histórias de amor, "Uma Longa Jornada " explora os desafios e as recompensas infinitas do amor duradouro.


Minha Opinião:

Mais uma história do Nicholas que foi parar nas telonas, "Uma Longa Jornada" o seu mais recente livro e com certeza esta é uma de suas obras mais graciosas que ele já escreveu.
Desde que soube que viria a adaptação fiquei tão ansiosa que não foi possível deixar de ir conferir o resultado nos cinemas. E lógico que amei tudo, desde os personagens até a construção dos cenários e também suspirei do começo ao fim com o porte de cowboy do protagonista.
Lançado em 2014 pela Arqueiro e adaptado pela Fox com estreia agora em abril de 2015.

A trama conta a história de Luke e Sophia mas também conta com a participação do romance de Ira e Ruth. Pois bem, Luke é um peão de rodeios e é considerado um dos melhores no país, além de ser um fazendeiro quando não está em campeonatos de rodeio. Sophia é uma universitária e apaixonada por arte e por incrível que pareça duas pessoas tão diferentes acabam se conhecendo em um dos rodeios na Carolina do Norte. A partir daí é que vamos conhecendo os protagonistas e que a história começa a fluir. No entanto, eles acabam encontrando um carro que atravessou uma cerca e suas vidas se entrelaçam com a de Ira, um senhor já de idade.
Divida entre o relacionamento de Luke e Sophia e com as histórias das cartas de Ira e Ruth, a narrativa nos leva a dois belos e inspiradores romances. É como se ambos complementassem um ao outro e trouxesse uma substância ao filme.
Enfim, ficou tudo muito bem construído e emocionante, nós que estamos assistindo ficamos ansiosas para que Sophia leia uma das cartas para Ira para sabermos o que acontece com o casal, as descrições usadas são maravilhosas.

Ira e Ruth
Bom, pelo menos aqui na região onde moro eu só consegui achar em um cinema com o filme em cartaz, então acredito que não alcance um bom número de bilheteria, o que é uma pena. Foi muito bem produzido e seguiu bastante em relação ao livro, apenas um detalhe ou outro ficou de fora dentro da adaptação. Realmente esperava que como sendo uma obra do Nicholas Sparks o filme ganharia mais espaços nos cinemas, no entanto torço para que muitas pessoas vão a procura nas telonas.

Os personagens sem dúvidas foram apaixonantes, a profundidade de cada um deles é vista ao decorrer do filme. Os segredos, os medos, os sacrifícios e tudo o que eles dispuseram para fazerem dar certo.
Luke (Scott Eastwood) é orgulhoso e ao mesmo tempo lindo por dentro e por fora. Montar em touros e se arriscar faz parte do seu orgulho, mesmo tendo o objetivo de ganhar o prêmio no fim da competição para salvar as terras da familia. Mas, arriscar sua vida não é nada sensato e ficar com Sophia exige escolhas.
Já para ela não é diferente, afinal abrir mão de um futuro no mundo das artes é um sacrifício muito além. Realmente gostei de Sophia (Britt Robertson), uma garota diferente das que Luke já conheceu.
As cenas foram a maioria muito lindas e algumas bem engraçadas, pude me deliciar de várias formas, impossível não se apaixonar por essa história.
Ira teve um papel essencial na trama, depois que o casal o encontra Sophia se apega bastante á ele. Ela sempre vai ao hospital visita-lo e ler as cartas que ele escrevia a sua amada Ruth. É algo emocionante e sensível, eu amava quando liam as cartas.


Dá para fazer uma comparação entre os quatro personagens. Tanto Sophia tanto Ruth tinham uma paixão pela arte e respirava esse mundo artístico. Já Luke e Ira eram completamente diferentes de suas amadas e não compreendiam o gosto pela arte, sem contar que ambos quase estragaram tudo.
Gostei bastante dos atores escolhidos para protagonizar os personagens que conheci primeiramente nos livros, eles se encaixaram perfeitamente nos papeis e tiveram uma enorme sintonia a cada cena.

O final é maravilhoso e é o que esperamos que aconteça. E esta é uma das poucas história do Nicholas em que a tragédia não faz parte, pelo contrario, é um alivio. Sem querer soltar spoilers importantes, no entanto ao fim Luke e Sophia são surpreendidos, assim como nós que estamos assistindo.
O amor desenvolvido entre os protagonistas pode ter sido improvável, mas é o que o autor faz, pega pessoas que podem ser comuns e faz delas grandes pessoas com um grande amor.
Espero que tenha conseguido falar sobre a adaptação de uma forma que todos tenham entendido e sem duvidas recomendo o filme para todos os fãs do Nicholas e também para todos que gostam de um bom filme e com uma boa história.

Resenha do livro [aqui]

Trilha Sonora:


1.Wildfire – Seafret
2.Blue Eyes – Middle Brother
3.Sleep With A Stranger – Nikki Lane
4.Learn It All Again Tomorrow – Ben & Ellen Harper
5.Backwoods Company – The Wild Feathers
6.I Feel a Sin Comin’ On – Pistol Annies
7.Oh, Tonight – Josh Abbott Band (feat. Kacey Musgraves)
8.Show Pony – Black Pistol Fire
9.Dancing to the Radio – Adanowsky
10.Love Like This – Kodaline
11.Desire – Ryan Adams

Trailer:



2 comentários:

  1. Oie
    Faz bastante tempo que não leio nada do autor e nem assisto aos filmes, justamente por ele usar sempre a mesma fórmula, e nós mais ou menos já saber o que esperar.
    Fiquei feliz em saber que neste não tem tragédia, mas ainda sim não pretendo assistir.
    Adorei sua resenha.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nessa!
      Apesar do Nicholas quase sempre por tragedias em suas histórias não consigo deixar de ler. Mas Uma Longa Jorna é uma graciosidade que só vendo, tenho certeza que irá gostar, caso mude de ideia.
      Obrigada pela visita, volte sempre.
      Bjuu.

      Excluir

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo