04 setembro 2014

Resenha: O Visconde Que Me Amava

Olá, Pessoal!
Hoje trago mais uma resenha, confiram abaixo:

Os Bridgertons - O Visconde Que Me Amava
Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
2/8
Nota: ♥♥

Sinopse: A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.
Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.
Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.
Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.
Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.

Resenha: Caro, leitores sinto lhes informar que estou completamente viciada nesta bendita série! Sem exagero, não consigo largar esses livros e passo meus dias lendo e lendo, sem contar que sonho com os personagens e se isso não são sintomas de vícios literários eu não já não sei demais nada.
E agora estou pensando no que vou fazer quando chegar ao quarto livro e ainda não tiver o próximo publicado... Vou ter que arranjar outras séries para me entreter, só pode.
Ter sido apresentada a Julia Quinn foi amor à primeira vista, sinto como se me entendesse como leitora, porque ela sabe escrever o tipo de romance que procuro e que me agrada, é uma loucura! Por isso, vocês tem que conhece-la é totalmente indispensável.
Os  Bridgertons são tudo de bom, não só pela família dedicada mas também porque cada um em si tem seu jeito peculiar, tem seus medos e tem sua beleza externa e interna. É difícil de explicar certinho e da forma como se deveria para todos entenderem do que estou falando, então se tiverem a oportunidade sugiro que  leiam pelo menos o primeiro livro, assim irão entender o quão encantadores e sensacionais  os  Bridgertons são.

Bom, a trama segue a mesma linha do anterior no quesito romance, porém desta vez estamos falando de Anthony  Bridgerton, o primogênito e herdeiro do titulo de Visconde. A história demonstra os seus medos e de como o amor jamais poderá fazer parte da sua vida, porém passou da hora de formar uma família e prosseguir com seus herdeiros e é ai que tudo começa: escolher uma esposa por quem nunca se apaixonar. No entanto, seus planos não saem como desejado e cruzar com um empecilho chamado Kate só faz revirar sua vida e... parando por aí para não não soltar spoilers importantes.
Vale ressaltar que o casal não se apaixonou no primeiro momento, pelo contrário ambos se detestavam e foi muito engraçado os insultos de um para o outro e até achei que foi isso que deu graça á trama, foi muito divertido assistir eles se odiando.
O cenário continua se passando na antiga Londres, uns dois ou três anos depois do casamento de Daphne. E claro que a Lady Whistledown continua com seu jornal de fofocas sobre a sociedade, o que me deixa super curiosa para saber quem está por trás desta fofoqueira de plantão e imagino que seja alguém conhecido e inesperado.
A narrativa prossegue em terceira pessoa se alterando com os protagonistas. A leitura flui de forma rápida e envolvente como nunca, a trama foi muito bem desenvolvida e tenho certeza que a Julia continuará nesses padrões e seria uma surpresa caso ela nos decepcione, coisa que acredito ser impossível, sua maestria é bem clara.
"-Ouça com muita atenção - disse ele com a voz firme e intensa -, porque só vou falar uma vez. Eu a desejo. Meu corpo arde por você. Não consigo dormir a noite pensando em você. Mesmo quando não gostava de você., eu a desejava.  É a coisa mais enlouquecedora, encantadora e abominável, mas é isso. E se eu ouvir mais uma bobagem da sua boca, vou amarrá-la a esta maldita cama e me satisfazer  com você de mil maneiras diferentes, até enfim entras na sua cabecinha idiota que você é a mulher mais linda e desejável da Inglaterra, e se nem todos veem isso, então são um bando de malditos tolos."
Os personagens foram muito bem criados e desenvolvidos, não á nada o que reclamar deles. Os protagonistas foram crescendo de forma linear, me envolvi com eles e não queria solta-los ao fim do livro.
Anthony um verdadeiro libertino por opção e lindo de morrer, o primeiro dos Bridgertons. Ele pode ter todos os defeitos, porém é um homem honrado e cumpridor de suas palavras, impossível não se apaixonar por ele. Agora, a Kate foi a que mais me chamou atenção. Considera-se uma mulher comum e inferior a beleza de sua irmã, se acha sem graça e que nunca conseguirá que um Visconde fique  aos seus pés. Lógico que esses seus anseios foram bem superados depois que Anthony apareceu na jogada, ainda mais pelas suas demonstrações de desejos, que aliás trouxeram cenas de  se arrepiar! Cá entre nós, esses Bridgertons sabem muito o que fazer nessas horas.
Adorei a forma de como o casal se construíram, as cenas com eles juntos são de se maravilhar. Não consegui deixar de rir com eles. Juntos cada um superou seus medos internos e seguiram em frente.
Desta vez achei que o restante da família não interagiram tanto como no volume anterior, porém cada irmão terá sua vez, então não vejo problemas. O próximo livro será protagonizado por Benedict  Bridgerton em " Um Perfeito Cavalheiro".

Adorei como a história chegou ao final e se houve falhas nem percebi de tão vidrada que eu estava. E como sempre, a Julia nos dá um epilogo dos personagens que me reconforta mesmo me deixando aliaviada. Uma coisa que não posso deixar de mencionar é que no final contem uma Carta da Autora, que em hipótese alguma pode deixar de ser lida, ali ela ressalta sobre o personagem e faz algumas comentários, achei as palavras dela magnificas e foi isso que me conquistou de vez.
A capa é bem simples, mas consigo ver uma beleza que me encanta e combina perfeitamente com a série. A diagramação prossegue na mesma linha, com espaços bem aproveitados, fonte num bom tamanho e as folhas em tom amarelado. Está mais do que recomendado, principalmente para quem não gosta de ler, pois tenho certeza que esta ideia de não ler não existirá depois.
É realmente um livro perfeito, a Julia é uma contadora de histórias talentosa e ser comparada a Jane Austen não é por acaso.

Leitores, não deixem de comentar o que acharam. Cliquem no link para ler a resenha anterior. Beijos, até a próxima!


4 comentários:

  1. Olá, Arielle
    Tudo bem?
    Como já disse, o gênero não me interessa muito sabe? Por mais que muita gente fale bem, não ache que faça o meu estilo mas, ótima resenha!
    Beijos*-*
    Território das Garotas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Poliana!
      Tudo bem sim.
      Te entendo, as vezes a gente não se identifica com tal genero.
      Obrigada pela visita.
      Bjuu.

      Excluir
  2. Heey!

    Adooooogo quando um livro me conquista a ponto de eu sonhar com ele! Ainda não tive o prazer de começar essa série, mas ela está no topo da minha lista de desejados. Romance histórico, capas lindas e chuva de elogios, como resistir???

    Beijinhos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Amanda!
      Dificil de resistir, tenho certeza de que você irá gostar.
      Obrigado pela visita.
      Bjuu.

      Excluir

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo