17 junho 2014

Resenha: Fiquei Com o Seu Número

Olá, Leitores!!
Hoje tem mais uma resenha para vocês!

Fiquei Com o Seu Número
Sophie Kinsella
Editora: Galera Record
Páginas: 462
Nota: ♥♥♥♥

Sinopse: A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.








Resenha: Após várias idas à biblioteca e ter lido boa parte dos livros que eram do meu interesse, comecei a analisar outras opções e a Sophie Kinsella despertou minha curiosidade. A escritora é dona do sucesso “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom”, então resolvi experimentar uma de suas obras e quem sabe mais pra frente ler a série toda.

Então foi assim que cheguei nesta leitura. E confesso que também estava muito a fim de ler um Chick-Lit e aí foi só unir as duas vontades.

Realmente fiquei muito empolgada com a Sophie, sua escrita é muito influente e por isso consegui devorar 462 páginas deste livro num piscar de olhos. Bom, foi bem proveitoso para mim, pois consegui me distrair como queria e além de ter dado boas risadas com a personagem. Pelo que andei me informando, seus livros são todos assim: cheios de charme, empolgantes, divertidos e muitas páginas com essas doses. Assim, cheguei à conclusão de que toda vez que eu estiver em overdose de romances, nada melhor do que a Sra. Kinsella para me descontrair.
Enfim, gostei bastante de conhecê-la e tenho certeza que logo mais haverá resenhas de outros livros seus. 
“A voz dele parece uma dádiva de luz no meu ouvido. Tem tanta coisa que quero dizer. Mas não posso. Não agora.”
A história é uma das coincidências mais improváveis que se pode acontecer, mas suspeito que só possa ser o destino operando na vida dos protagonistas.
E já é logo no comecinho que nós podemos entender o porquê do titulo, além de rir muito com a situação da Poppy. Sem contar com as notas de rodapé escrita pela própria personagem, que sai como um complemento para sua narração e achei bem instigante isso. E claro, que a Sophie criou um triangulo amoroso para deixar a trama bem mais envolvente, porém, considerei desde o comecinho o Magnus carta fora do baralho para a Poppy.
Bom, tudo gira em torno do fato dela ter perdido o anel de noivado e de dividir um celular com um executivo famoso, colaborando para tudo ser uma loucura.

A Poppy é maravilhosa sem dúvidas. Adorei passar esse tempo com ela. Achei a personagem bem extrovertida e decidida, porém houve momentos de insegurança, mas nada do que ela não tenha amadurecido e foi perceptível esse amadurecimento com o decorrer das páginas.
O Magnus foi um daqueles personagens que dá vontade de bater por ser um “idiota” completo. Nem vou falar muito dele, só que ele começa com o papel de noivo da Poppy.
Já o Sam, (suspiros) é completamente ao contrario e eu é quem queria dividir o celular com ele. E o mais legal, são as partes de e-mail e mensagens que o livro mostra e a maioria é hilária, ainda mais os da ex do Sam. 
“Será que Magnus me ama? Quero dizer... o que é o amor? Ninguém sabe o exatamente o que é o amor. Ninguém consegue defini-lo. Ninguém consegue provar que existe.”
O final pode ter sido um pouco previsível, mas adorei saber que acabou como o meu esperado. A única coisa que não gostei, foi o fato de não ter tido mais páginas e adoraria saber como foi depois, pois ficou meio que para que os leitores imaginassem como ficaria para a Poppy e os outros personagens. Concluindo, foi tudo de bom e já estou com saudades do livro.

A capa é bem bonita e charmosa, ilustrando a Poppy com o celular na mão. A diagramação está boa, com letras num tamanho bom e com as folhas na cor branca. Apesar de o livro ser longo, a leitura é super leve e não é difícil de ler.
Recomendo a leitura para quem está a fim de explorar novas possibidades e dar boas risadas.

Até a próxima!

2 comentários:

  1. A Sophie é uma ótima escritora e é a minha escritora de chick-lits favorita.
    Li apenas dois livros dela: "Menina de Vinte" e "Lembra de mim?" e são muito hilários.
    Estou louca para ler "Fiquei com seu número" pena que os preços dos livros dela são um tanto quanto salgados /;

    Beijos, http://lendocomabianca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei a Sophie, sua escrita engraçada é maravilhosa.
    Pena que sao caras suas obras.
    Obrigada por comentar.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo