28 novembro 2013

Resenha: Presságio

Ok, eu sei que eu não venho sendo uma blogueira muito legal ultimamente, já que parece - apenas parece, isso não aconteceu - que eu abandonei as coisas por aqui. De qualquer maneira, hoje eu venho com uma super resenha, de um super livro!

Eu postei na caixinha de correio do mês retrasado - acho - que chegou um livro do Leonardo Barros, Presságio. Eu apenas a-d-o-r-e-i o livro, até porquê aborda um dos meus gêneros preferidos.

Alice tem 26 anos e, desde a adolescência, é atormentada por presságios. Desacreditada por psiquiatras, ela é considerada psicótica, até que uma de suas visões a possibilita desvendar um misterioso homicídio. A polícia atribui a autoria do crime ao Beato Judas, um assassino serial de freiras, mas a descrição do suspeito não se parece em nada com o homem que ela viu em sua premonição. Agora, Alice terá de correr contra o tempo para provar que não é louca e para evitar que o assassino faça uma nova vítima. Suspense, misticismo e sensualidade se misturam neste fantástico thriller policial que parece ter a capacidade sobrenatural de manter seus leitores alucinados da primeira à última página.




Presságio
Leonardo Barros
Novo Século
Orelha de Livro
Nota: ♥♥♥♥
Louca. Após passar por oito psiquiatras é assim que Alice é vista, como uma lunática que acredita possuir o dom da clarevidência. Claro que com o tempo ela percebeu que o mais sensato a se fazer é esconder o seu dom de todos. Até o dia em que ela vê um assassinato. Alice pode não ver o futuro, mas sim coisas que já aconteceram.
O livro Presságio é divido em vinte e oito capítulos, que são divididos em cena. Logo no começo nos mostra o assassinato da Irmã Bianca, uma freira e também professora. Vitima de abuso sexual e estrangulamento, o delegado Matis e o agente Felipe assume o caso para tentar descobrir quem poderia fazer tamanha maldade.

Paralelamente às cenas da investigação, vemos também um pouco sobre o cotidiano de Alice, até o dia em que ela vai à uma festa com amigos e tem o presságio de um assassinato. A garota em questão está fantasiada como uma freira nua.
Agora está nas mãos de Alice a difícil tarefa de descobrir quem é o Diabo que matou a Freira Nua e provar a todos que não está ficando louva.

É interessante que em certo ponto do livro, de tanto todos questionarem tanto a sanidade de Alice, ela começa a questionar a si mesmo: “Será que fui eu?” Principalmente após o segundo assassinato, onde ela estava mais próxima que qualquer uma do local do crime.

Acredito que não seja segredo pra ninguém que eu amo livros, filmes e séries policiais e confesso que fui com poucas expectativas para a obra do Leonardo. Todavia, eu tive uma grande surpresa. Eu esperava os tradicionais livros policial: A vítima, o assassino e o investigador. Não se enganem, todos esses fatores estão presente no livro e muito mais.

Temos fatores peculiares que contribuem para a leitura e absorção prazerosa do livro. Um detalhe muito peculiar que chamou minha atenção - e acredito que a de todos - é que o dom da Alice se manifesta quando ela está em momentos de prazer. Com um beijo, durante o ato sexual, ou orgasmo. Obviamente ela também pode ter suas visões em outras situações, mas nesse caso elas são mais precisas e é divertido ver a confusão em que se mete ao tentar explorá-la.

Nunca li outro livro do Leonardo, apesar de procurar a respeito e descobrir que ele tem outros livros policias. Vejo pessoas reclamando da falta de detalhes tanto da cena, quanto do personagem. O que é uma característica básica de um livro policial, a omissão de descrição para aumentar o mistério. Presságio é carregado disso.

Uma falha, ao meu ver, foi a ausência de provas que acabava incriminando determinado assassino. Não sei se isso foi intencional, mas vemos uma ponto solta ai. Outro detalhe, é um caso que não foi investigado, apesar de ter sido solucionado no último capítulo. Isso provavelmente foi proposital, porque autores policias adoram nos deixar com uma pulga atrás da orelha.

Bom, espero ter deixado bem claro que fiquei encantada com o enredo, as descrições e a narrativa do autor, espero ter a oportunidade de ler outra obra do mesmo. 

2 comentários:

  1. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Gostei muito da resenha, pois quero muito ler o livro.
    Tua resenha fez eu querer mais lê-lo, maravilhoso post!
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Aline! Como vai?
    Gostei bastante da sua resenha, e irei ler o livro em breve, pois estou participando de um Book Tour. Pena que sou uma das últimas... Enfim, adorei sua resenha! Eu fiquei sabendo de como ela tem seus presságios através de outra resenha, porém a escrita estava tão... vulgar '-' Você sabe escolher bem as palavras!
    Beijos,
    Karol.
    http://heykarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo