22 agosto 2013

RESENHA: A Testemunha Ocular do Crime

Boa noite!

A Testemunha Ocular do Crime 
Agatha Christie
Círculo do Livro
Páginas: 230
Nota: ♥♥♥♥(4,5)

Após um dia de compras em Londres, Elspeth McGillicuddy pega um trem para o interior da Inglaterra, onde deve se encontrar com a amiga Jane Marple. Instalada na primeira classe, ela observa a paisagem, até que outro trem passa no mesmo sentido e, por um instante, as janelas dos vagões se alinham. Ela vislumbra a imagem de um homem estrangulando uma mulher. Na estação, ninguém acredita em Elspeth, e nenhum cadáver é encontrado. Mas Miss Marple não se dissuade fácil. Para investigar esse mistério, ela contará com o auxílio do seu sobrinho-neto David e de Lucy Eyelesbarrow, uma carismática personagem que faz neste romance sua única e marcante aparição.





Logo nos primeiros capítulos do livro conhecemos  a Sra. McGillicuddy, que numa viagem de trem se depara com uma coisa que nunca imaginaria: Um assassinato. Quando seu trem se cruza com outro no retorno de compras de natal ela presencia um homem estrangulando uma mulher. O que a Sra. Elspeth (seu primeiro nome) deve fazer? Logo que ela desce do trem ela comunica ao fiscal do trem, mas tanto ele quanto ao segurança que ela encontra na estação acaba por imaginar que ela é apenas uma senhora com a imaginação fértil. Elspeth sabe o que viu, ela é uma mulher sensata e sabe o que tinha visto, logo quando estava indo ao encontro da sua amiga Miss Marple lhe comunica o ocorrido e a mesma que já esteve anteriormente acostumada com esse ambiente se propõe a investigar o crime. Não imediamente, pois após Elspeth comunicar a polícia, ela se contenta e volta pra sua cidade, logo Miss Marple assume. Mas o que se deve fazer quando se é uma mulher ávida por resolver mistérios, mas já é idosa e não tem a mesma força física de antes pra ir atrás de provas e de um assassino? Ela precisa de alguém, logo ela escolhe uma garota bonita e inteligente, uma empregada de renome camada Lucy Eyelesbarrow para encontrar um cadáver.
Miss Marple, como uma investigadora astuta que é já tinha um plano, uma ideia e uma teoria a respeito do crime. Logo ela ingressa a Srta. Lucy na família Crackenthorpe para descobrir um assassino e após uma pequena procura ela encontra o corpo da mulher assassinada e as próximas perguntas são: Quem é a mulher e quem é seu assassino? Lucy e mostra mais que um rostinho bonito, mas a experiência sempre vence. Com a ajuda do detetive Craddock, Miss Marple e Lucy vão a procura de um assassino e logo percebe que o corpo que foi encontrada na casa da família Crackenthorpe não foi por a caso, ou por ser um lugar conveniente, eles logam percebe que o assassino está assolando essa família a procura de uma grande herança deixa pelo falecido avô da família, mas quem seria?

Como sempre, Agatha nos surpreende com mais esse mistério. O assassino, a resolução do crime e o desfecho do livro me surpreendeu muito. Já comentei com uns amigos próximos anteriormente que uma das diferenças entre a Agatha e o Arthur Connon Doyle está no modo como é nos apresentado o assassino: Agatha faz com que você desconfie que todos os personagens possam ser o assassino, por vezes, até o mocinho. Connon por sua vez deixa o assassino em oculto, o que aguça nossa curiosidade. Qual é melhor? Cada um é perfeito por sua singularidade e como uma amante de romances policial que sou, sou grande fã desses dois escritores.

Apesar do livro se tratar de um assassinato, a narrativa é feita de uma forma leve que te envolve completamente na história. Não terminei esse livro anteriormente por falta de tempo, mas a cada dia eu estava mais desesperada pelo desfecho da história.

Esse livro eu ganhei da Juliana aqui no blog, junto com A Morte do Almirante que eu pretendo ler e resenhar em breve. A minha edição é bem antiga, de 1957 e isso fez com que eu me apaixonasse ainda mais pelo livro. Amo Agatha Christie e a Ju bem sabe disso, obrigada!

Um ponto negativo é que tem uma cena em especial que é o modo como é inserido é um pouco "forçado", é mais pro final do livro, mas eu não posso contar senão seria ~mais~ spoiler.
Os outros detalhes que eu dei sobre a narrativa não é bem um spoiler, uma vez que esses detalhes são revelados logo no começo e a trama gira em torno de outro assunto, no caso a família.

Pra quem ama histórias policiais, essa é uma aposta. Agatha consegue te envolver de uma maneira singular com seus investigadores peculiares e seus mistérios tão complexos e ao mesmo tempo tão simples.

Um comentário:

  1. minha edião de testemunha ocular é igual a sua... comprei pela estante virtual. é um ótimo livro. =]

    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo