02 junho 2013

Filme: 200 Pounds of Beauty

Minha última recomendação aqui no blog foi "Byousoku 5 Centimeter", assumindo que você já assistiu, já chorou e tudo mais, que tal agora curtir uma boa comédia pra relaxar? "200 Pounds of Beauty" ("100 kg de beleza" em tradução livre), é uma comédia coreana leve (em contraste com o título) e bem divertida.

Dançarina que dubla Hanna, produtor musical de Hanna, e Hanna respectivamente
Acompanhamos a história de Hanna, uma gorda, feia e desajeitada (não sou eu dizendo, é o roteiro do filme). Mas ela tem um talento, afinal todos temos, ela é uma excelente cantora. Claro, os produtores não deixariam ela subir ao palco, mas sua voz vende discos, então a solução encontrada é coloca-la em baixo do palco. E no palco temos uma dançarina bonita e carismática, uma boa cara para o show, mas que não canta nada, apenas dubla Hanna.



Essa é engrenagem inicial do filme, Hanna acaba sendo humilhada pela dançarina que a inveja por sua voz e resolve mudar de vida. Assim faz uma cirurgia plástica de corpo inteiro e volta linda, leve e solta. Ok, agora temos todos os ingredientes.

Inicialmente eu tive um pouco de preconceito, pois nunca havia assistido um filme coreano. Ledo engano, foram muito competentes nessa longa, temos uma comédia romântica que não descamba ao meloso e nem para o humor barato. De fato, até as cenas de humor que são manjadas e pastelão em muitas outras comédias, aqui ficaram bem encaixadas e orgânicas.

A melhor cena do filme fica por conta do primeiro show que Hanna faz com sua nova face. A Kim Ah-joong (Hanna) é uma excelente atriz, mas não deixou de ser também excelente cantora (começou assim sua carreira).

O filme é engraçado sem exageros, mas também traz um questionamento sem que esse pareça cuspido forçadamente. Até que ponto é saudável nos iludirmos a respeito de nós mesmos? Afirmamos "Eu não sou gordo" ou "Eu não sou tão feio" mesmo quando a verdade é óbvia é certo?
Dito isso, até que ponto é saudável se preocupar com isso? A beleza é algo quantificável ou relativo? Sendo relativo devemos nos adaptar ao gosto da maioria ou esperar alguém que nos enxergue com outros olhos? Até que ponto sua visão de si mesmo é correta?
Eu cheguei a seguinte conclusão: "você não deve tentar mudar a si mesmo sem antes conhecer a si mesmo. Mas após conhecer a si mesmo é pouco provável que queira mudar". 

P.S.: Não há direitos de distribuição no Brasil, mas ela foi legendada pela equipe JDrama e atualmente está no youtube:
 


Bom, como disse, uma comédia leve e bem executada, vale a pena ser conferida.

Inté Mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo