17 junho 2013

Concurso Nacional de Redações Anne Frank

Olá, pessoal!
Depois que vi uma reportagem na TV sobre um concurso de redações sobre Anne Frank, resolvi compartilhar com vocês e infelizmente ainda muita gente não conhece essa estória especial.


No Brasil, existem várias escolas públicas têm o nome de Anne Frank, a jovem alemã de origem judaica que morreu em um campo de concentração nazista há quase 70 anos. Um concurso, feito entre alunos dessas escolas, escolheu a melhor redação sobre a vida de Anne Frank. A vencedora foi uma estudante de 13 anos de Minas Gerais. O prêmio foi uma viagem inesquecível para Amsterdã, Holanda.

A adolescente judia ficou famosa no mundo por causa do diário que escreveu. O livro já foi traduzido em 70 línguas. Anne e a família se esconderam dos nazistas, na Holanda, na época da Segunda Guerra Mundial. Ela morreu aos 15 anos, em um campo de concentração.

Redação Vencedora: de Lívia de Souza.

Lívia de Souza

Belo Horizonte, 03 de Abril de 2013.

Querida Anne,

Meu nome é Lívia Fernanda, tenho 13 anos, moro no bairro Confisco, Minas Gerais/Brasil, estudo na Escola Municipal Anne Frank.

Anne, é com muita tristeza que recordo sua história, todo sofrimento nos campos de concentração, o extermínio nas câmaras de gás, a crueldade com que os nazistas tentaram exterminar o povo judeu.

Já não era fácil de entender o modo de pensar de Hitler, mas nos dias de hoje continuamos a pensar e agir como ele, pois o racismo continua, nas cidades, no interior e, principalmente, no coração das pessoas.

É inaceitável pensar que sou melhor ou pior somente por ter nascido negro ou branco, por ter escolhido uma religião ou pertencer a uma tribo.

Você não acreditaria que até nas escolas existe preconceito, mas ele vem disfarçado, o seu nome também é diferente, não é racismo, ele se chama bullying.

O pior, Anne, é que já existem leis para se combater tanta crueldade. Mas não existe lei que possa colocar amor dentro do ser humano.

Conhecendo a sua história, vejo que há uma luz no fim do túnel. Espero que muitos ouçam-me falar de você, espero que possam entender, que o preconceito não leva a nada, apenas gera violência, separação e divisão.

Você, Anne, pode se orgulhar, pois o seu diário, que foi escrito em meio a tanto sofrimento, hoje serve de referência contra o racismo, contra a discriminação, em todas as suas formas. Seja através do preconceito, bullying e outros, podemos usar como exemplo as suas experiências.

Apesar das dificuldades, assim como você, acredito na esperança.

Abraços de,
Lívia.
Até a próxima! E parabéns a Lívia pela redação.

4 comentários:

  1. Muito maneiro! Tanto o concurso em si quanto a redação vencedora! Amo o livro Anne Frank, e embora ele seja famoso, poucas pessoas realmente o conhecem sabe? Isso me deixa triste!

    Beijoaks
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito triste, uma literatura tão triste e emocionante merecia mais reconhecimento :/

      Excluir
    2. Verdade!
      Eu queria ter participado do concurso e ter ido pra Holanda e conhecido o museu dedicado a Anne.

      Excluir
  2. Ai cara, que incrível. Queria eu e ir pra Holanda por uma redação *---*

    ResponderExcluir

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo