03 dezembro 2012

Entrevista e Parceria: Felipe Sali

Oi pessoas lindas! Hoje eu venho trazer para vocês a entrevista e a parceria com um escritor incrível! (Sim, eu estou viciada nos blogs dele, e irei - quanto antes possível - comprar o livro com seu conto).
A mais ou menos um ano a Jovem Nerd e Azaghâl anunciaram um projeto sobre um livro colaborativo onde qualquer um poderia ser autor. O livro é um projeto da Geração X2 em parceria com a Editora Subtítulo. Os interessados deveriam escrever um capítulo sobre um homem que sabia que o mundo iria acabar em uma hora. Depois disso eles escolheram os melhores e publicaram, e sim Felipe Sali foi escolhido, junto com outros escritores para ter o seu conto publicado.
O livro se chama "O livro do fim do mundo" e estreio dia 21/11 na Travessa, no Rio de Janeiro, dia 24 em São Paulo, e está estreando hoje em Florianópolis, na livraria Nobel.


Incrível não é? Segue abaixo a entrevista com um dos autores desse livro, Felipe Sali.




Primeiramente eu gostaria de estar te agradecendo pela entrevista e te parabenizando pelo seu livro "O livro do Fim do mundo"

Eu que agradeço o espaço.

1)Quantos anos você tem?


Tenho 20 anos.

2) Além de escrever o que você faz?


Além de escrever, sou estudante de Propaganda e Marketing. Também trabalho na prefeitura da minha cidade para pagar a faculdade e administro blogs.

3) O que te levou a se tornar escritor?


Esse é o tipo de coisas difícil de explicar. Cresci rodeado pelos livros e desde que aprendi a escrever comecei a criar minhas próprias histórias. Minha mãe me dava de aniversário folhas sulfites e canetas coloridas para eu fazer meus próprios livros. Quando descobri (por volta dos 9 anos de idade) que eu podia seguir carreira com isso, ficou muito claro na minha cabeça. Então eu quero ser escritor desde que me entendo por gente. Foi bem natural.

4) Quais seus livros favoritos? E heróis literários (Escritores)? Algum te inspirou em algum momento?

Woody Allen, Fernando Pessoa, Craigh Thompson, Machado de Assis, J.K Rowling, Ligia Bonjuga... A lista dos meus heróis literários é muito extensa. Existe um livro em especial por qual sou fascinado e considero o meu favorito: O livro de memórias do escritor Sidney Sheldon. Ele viveu uma vida guiada pelas palavras, com conquistas e fracassos sinceros. As letras estão tão encravadas em sua alma, que ele transformou sua vida numa poesia em livro pouco antes de morrer. É o tipo de vida que quero pra mim. Ele é uma grande inspiração.

5) Quando você está sem inspiração ou perdido o que você faz?

Leio muito, escuto músicas, fuço blogs ou simplesmente saio conversando com as pessoas. As melhores ideias surgem daí.

6) Para uma pessoa que começou a escrever agora, o que você diria?

Novamente, leia muito! Quanto mais você ler melhor. Não precisa nem ser um livro propriamente dito, pode ser um jornal, uma revista, um blog, bula de remédio. Isso te dará um background legal pra começar a conectar as coisas e criar boas histórias.
Também sugiro que saia do computador de vez em quando e vá as ruas ver o que acontece. Observar as pessoas, se meter numa aventura. Experiencia de vida também conta muito na hora de escrever.

7) Cite algum poema ou trecho que te defina ou tenha mexido com você?

“E enquanto uma chora, outra ri; é a lei do mundo, meu rico senhor; é a perfeição universal. Tudo chorando seria monótono, tudo rindo, cansativo; mas uma boa distribuição de lágrimas e polcas, soluços e sarabandas, acabam por trazer à alma do mundo a variedade necessária, e faz-se o equilíbrio da vida.” (Machado de Assis)

8) Vamos fazer um jogo com palavras, eu digo a palavra e você me diz a primeira coisa que vem na sua cabeça:

a)Mistério:
Prelúdio da euforia.

b) Amor:
Essencial para a vida.

c) Impossível:
Questão de opinião.

d) Conquista:
Combustível da vida.

e) Viver:
As vezes dói. Mas sempre vale a pena.

f) Diferente:
Para um escritor, ser diferente é prioridade,

9) O que te inspirou a escrever o conto do "O livro do Fim do mundo"?

O livro trata sobre a reação das pessoas ao descobrirem que o mundo irá acabar em uma hora. No meu conto eu falo de um homem que vivia uma vida correta, trabalhava muito e vivia monotonamente. Quando finalmente descobre que o mundo vai acabar, percebe que não aproveitou a vida tanto quanto queria. Eu estava vivendo numa rotina muito massante de trabalho na época em que escrevi esse conto, então a inspiração foi auto-biográfica. Esse conto também me ajudou a criar forças para mudar o que eu não gostava em minha vida. Hoje sou feliz.

10) Se pudesse resumir o que o "O livro do Fim do mundo" significa em um parágrafo o que diria?

É o começou de algo muito maior que as pessoas estão vendo. O livro trouxe uma gama de novos autores (jovens) com muito gás que, com certeza, ainda tem muito a dizer. Uma grande realização.

11) Quais os seus sonhos e metas para o futuro?

Continuar escrevendo e publicar meu primeiro romance solo.

12) Quais os seus gêneros literários favoritos?

Gosto dos livros que focam nas pessoas e nas situações do cotidiano, priorizando os conflitos internos aos externos.

13) Um cantor(a) e/ou artista que te inspire? Por quê?

Sou um grande fã dos Beatles. A forma como o Paul MacCartney compõe e conduz sua carreira até hoje me inspira muito.

14) Qual a resposta que você teve dos seus leitores depois que começou a escrever o livro? Isso te influênciou de alguma forma?

Eu amo meus leitores. Tento manter um contato muito próximo com eles, tanto que eles já estava torcendo por mim ANTES de saberem se o meu conto foi selecionado para o livro. Eles também me incentivaram muito a terminar o meu romance solo, não sei se teria terminado se não fosse o incentivo deles.

15) Deixe seu contato e/ou redes sociais:

Meu twitter: https://twitter.com/Felipesali
Meu Facebook: http://www.facebook.com/FelipeSali
Meu skoob: http://www.skoob.com.br/usuario/78947

Segue abaixo um poema escrito pelo mesmo:

Em Sinfonia

Em sinfonia eu me orquestro.
Não, não sou mais aquele que era quando entrei aqui.
Não sou mais quem eu era quando escrevi a primeira linha que você acaba de ler.
Não sou aquele que serei daqui a dez minutos
Em sinfonia me orquestro, mudando e evoluindo, morrendo a cada segundo.
E renascendo das cinzas da minha ultima experiência.
Em busca da fonte do poder, do completo estar, a sede do querer, a fome de amar.
Em sinfonia me orquestro.
E não sei onde estou, não sei pra onde vou.
Meus olhos estão vendados e sinto apenas onde meus pés estão, e estão voando.
Sei que logo estarei longe daqui, se tudo der certo, ainda assim sera imprevisível.
A única lei que nunca mudará.
Em sinfonia eu me orquestro.
(Felipe Sali)


 Felipe tem dois blogs, e se tornou nosso parceiro:







Você pode dar uma conferida no Blog Reduto Brainstorm aqui e no Blog Felipe Sali aqui.
 

Bom pessoal é isso, espero que vocês acompanhem os Blogs do Felipe, é realmente muito bom! E comprem o livro eu tenho certeza que nós não vamos nos decepcionar. Garanta já o seu! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário nos deixará extremamente feliz, mas lembre-se: Tenha cuidado, as palavras tem poder.

- Não faça ofensas
- Não seja intolerante
- Não desrespeite a opinião alheia
- Se for divulgar, ao menos comente sobre o blog!

Não se esqueça de no final deixar o link do seu blog pra podermos retribuir, será um prazer.

Obrigada ♥
xoxo